A Labirintite, como é popularmente conhecida, são processos inflamatórios, infecciosos e tumorais, doenças neurológicas, compressões e alterações genéticas que afeta o labirinto e suas estruturas responsáveis pela audição (cóclea) e pelo equilíbrio (vestíbulo), provocando crises de labirintopatias e vestibulopatias.

É muito comum chamarmos qualquer distúrbio no interior do ouvido de labirintite, mas o termo correto é labirintopatia, sendo labirintite uma delas. A labirintopatia normalmente se manifesta após os 40 ou 50 anos de idade decorrente de mudanças metabólicas.

Os principais sintomas são as tonturas, uma sensação de desequilíbrio, instabilidade e queda, e e as vertigens, uma sensação de que o ambiente gira ao redor do corpo, ou que a pessoa gira em relação ao ambiente que está.

TIPOS DE LABIRINTITE

Podemos dividir as causas da labirintite em Virais (decorrentes de infecções por vírus na boca, nariz e vias aéreas), Bacterianas (invasão de uma bactéria no labirinto) e Emocionais (causada pelo estresse).

SINTOMAS DE LABIRINTITE

 – Colesterol, triglicérides e ácido úrico em níveis altos;

– Náuseas;

– Vômitos;

– Sudorese;

– Alterações gastrointestinais;

– Perda de audição ou audição diminuída;

– Zumbido;

– Tontura;

– Vertigem.

FATORES DE RISCO PARA DESENVOLVER LABIRINTITE

 Idade;

– Hipoglicemia;

– Diabetes;

– Hipertensão;

– Otites;

– Consumo excessivo de álcool, café e/ou açúcar;

– Ácido úrico alto;

– Má alimentação;

– Fumo;

– Uso de alguns antibióticos e anti-inflamatórios;

– Estresse;

– Ansiedade.

TRATAMENTO PARA LABIRINTITE

O tipo de tratamento e diagnóstico devem ser feitos por um médico otorrinolaringologista que indicará o melhor medicamento para combater o incomodo.

Procure sempre um médico. Não se automedique!

COMO PREVENIR CRISES DE LABIRINTITE

– Beba bebidas alcoólicas com moderação. Se possível, não beba;

– Não fume;

– Controle os níveis de colesterol, triglicérides e a glicemia;

– Mantenha uma dieta saudável e equilibre o seu peso;

– Não faça grandes intervalos entre refeições;

– Pratique exercícios físicos regularmente;

– Beba bastante água;

– Evite bebidas com gás;

– Faça tratamento para evitar as crises de ansiedade;

– Tente diminuir o estresse.

O QUE FAZER EM CASO DE CRISES

– Deite confortavelmente e descanse quando os sintomas aparecerem;

– Retorne as atividades aos poucos;

 – Evite mudanças de posição bruscas;

– Não tente ler;

– Evite luzes fortes;

– Jamais dirija durante uma crise de labirintite ou sob o efeito de medicamentos do tratamento para essa doença.

LABIRINTITE TEM CURA?

Sim, a labirintite pode ter cura. Tudo depende da causa e da realização correta do tratamento, feito por um médico.

Os sintomas mais graves normalmente desaparecem em uma semana. A maioria dos pacientes apresenta melhora de dois a três meses de tratamento.

LEIA TAMBÉM: Como prevenir pneumonia?

 

Clique aqui e saiba mais!

 

Fontes: https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/labirintite/

https://www.minhavida.com.br/saude/temas/labirintite